O Blog de Todos os Modos das Modas

Modos e Modas é o blog da Jornalista Deise Sabbag, inspirado nas tendências com possibilidade de alcançar as ruas, focado na moda atualizada e funcional que todos têm vontade de usar. Deise é autora de três livros: “A Moda dos Anos 80”, “Na Moda de Corpo e Alma”, e “Beleza e Qualidade de Vida de A a Z”, glossário reunindo os principais verbetes do setor.
Home » » Roupas Cheirosas por até 12 Meses

Roupas Cheirosas por até 12 Meses

Written By Deise Sabbag on terça-feira, 8 de maio de 2018 | maio 08, 2018


A Takasago desenvolveu uma nova geração de cápsulas que mantém o perfume nas roupas por até 12 meses,  caso não sejam manipuladas após sua lavagem.



“Chamadas de TAKAPS 4G®, as microcápsulas ficam depositadas nas fibras do tecido após o último enxágue e secam junto com as roupas. Mesmo com a pressão e a temperatura do ferro de passar, elas se mantêm preservadas e, ao utilizar a roupa, o atrito gerado rompe as cápsulas que liberam a fragrância gradativamente. Além disso, tais  cápsulas são polivalentes: dispensam um sistema de preservação com conservantes químicos e são resistentes à contaminação microbiológica”, detalha o Marcio Cragel, gerente de P&D da Takasago Brasil
Além de entregar fragrâncias com longa duração, a tecnologia de microcápsulas também pode ser utilizada combinada a outras tecnologias para resolver alguns problemas relativos ao mau cheiro. Cragel esclarece que é possível inserir dentro das cápsulas fragrâncias com tecnologias exclusivas que  agem  na prevenção de mau cheiro causado pelo suor ou pela umidade em roupas que não secaram por completo.
A relação do consumidor brasileiro com a casa tem mudado e a gerente de Pesquisa de Mercado da Takasago Brasil, Hosana Malaquias, detalha a importância dessas tecnologias no dia a dia do brasileiro. “Temos um cenário de grandes centros urbanos com pessoas morando em apartamentos de lavanderias pequenas e mal ventiladas, o que contribui para a ocorrência daquele odor característico de roupas que não secaram direito. Além disso, o cheiro de  suor pode ser percebido  tanto em nosso corpo quanto no cheiro das  roupas”, explica.
Segundo Hosana,  ao escolher o amaciante, o consumidor testa a fragrância. “Outros fatores como familiaridade com a marca e embalagem também são considerados, porém, o ritual de abrir a tampa e cheirar o produto é primordial. Na outra ponta, a recompensa é uma simbiose entre a eficiência do produto (maciez) e o perfume da roupa quando ela é retirada do varal”, detalha.
A especialista explica ainda que o processo de lavar roupas é sensorial e emocional, e que o consumidor enxerga valor nos produtos que têm a capacidade de gerar essa experiência: “Ao lavar roupas passamos por um ritual que envolve a separação das roupas sujas, a distribuição na máquina de lavar e a dosagem dos produtos. Ao término da lavagem, o consumidor já tem uma expectativa quanto à experiência olfativa que vai receber ao abrir a máquina de lavar: uma fragrância agradável. Esse ritual se completa com a secagem das roupas e a permanência da fragrância nelas”, destaca.  

SHARE

Sobre Deise Sabbag

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero. Responsável por matérias especiais para o caderno B e titular de uma coluna no Diário Popular. Redatora especial e redatora de moda do City News, do grupo DCI, que posteriormente adquiriu o Shopping News e o Jornal da Semana. Idealizou e editou o Todamoda, que foi o primeiro caderno totalmente dedicado à moda no Brasil. Responsável pela execução de edições diárias em feiras nacionais de moda, como Fenit, Feninver, Feira de Moda de Fortaleza. Cobertura Internacional e pesquisas de tendências dos desfiles de alta-costura e prêt-à-porter em Paris, Roma, Milão e Londres. Docente do primeiro curso para formação de produtores de moda, ministrado pelo Senac. Foi membro do Conselho de Moda da Faap. Autora de três livros: “A Moda dos Anos 80”, “Na Moda de Corpo e Alma” e “Beleza e Qualidade de Vida de A a Z”.

0 comentários :

Postar um comentário