Home » » Xô, descriminação!

Xô, descriminação!

Written By Luciana Sabbag on quinta-feira, 8 de março de 2018 | março 08, 2018


Hoje, a escolha da roupa está democratizada. A sociedade de consumo teoricamente permite que o individuo se vista da forma que julgue mais apropriada. Pode, por exemplo, usar peças que não condizem com sua verdadeira posição sócio-econômica.

Não era assim no passado, quando um plebeu se vestia diferentemente de um membro da nobreza. Em determinados períodos históricos, o vestuário, bem mais do que hoje, delimitava com precisão diferentes extratos sociais.

Vestígios dessa discriminação perduram, em nossos dias, com as fases cíclicas da moda. Quando uma roupa que esteve no auge é adotada pelas classes menos favorecidas, ela tende a ser descartada ou ao menos modificada pela elite que a criou.
SHARE

Sobre Luciana Sabbag

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero. Responsável por matérias especiais para o caderno B e titular de uma coluna no Diário Popular. Redatora especial e redatora de moda do City News, do grupo DCI, que posteriormente adquiriu o Shopping News e o Jornal da Semana. Idealizou e editou o Todamoda, que foi o primeiro caderno totalmente dedicado à moda no Brasil. Responsável pela execução de edições diárias em feiras nacionais de moda, como Fenit, Feninver, Feira de Moda de Fortaleza. Cobertura Internacional e pesquisas de tendências dos desfiles de alta-costura e prêt-à-porter em Paris, Roma, Milão e Londres. Docente do primeiro curso para formação de produtores de moda, ministrado pelo Senac. Foi membro do Conselho de Moda da Faap. Autora de três livros: “A Moda dos Anos 80”, “Na Moda de Corpo e Alma” e “Beleza e Qualidade de Vida de A a Z”.

0 comentários :

Postar um comentário